Fale Conosco

29 de fevereiro de 2012

Unidade de call center de CG já começa a funcionar em abril



Foto: José Marques/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho assinou, no final da manhã desta quarta-feira (29), o protocolo de intenções autorizando a instalação de duas unidades da Empresa de Contact Center AeC, sendo uma em João Pessoa e outra em Campina Grande. Juntas, elas devem gerar mais de seis mil empregos diretos no setor de serviços, especificamente no ramo de telemarketing. Na próxima segunda-feira (5), 800 trabalhadores selecionados para a unidade campinense já começarão os cursos de capacitação, com previsão de iniciar os trabalhos em abril. Em João Pessoa, o prédio que irá sediar a empresa deve ficar pronto em 90 dias.

A solenidade aconteceu no Palácio da Redenção, em João Pessoa, e contou também com a presença do prefeito da cidade, Luciano Agra, bem como de secretários municipais. Paralelamente, outra solenidade aconteceu em Campina Grande, também para a assinatura do protocolo de instalação da unidade local. O prédio campinense da empresa já está sendo reformado e, dentro de dois anos, deve empregar cerca de 2,5 mil pessoas, ao todo. Já o de João Pessoa será inteiramente construído, ofertando, gradativamente, dentro do período citado, um total de 3,8 mil empregos.

De acordo o membro do Conselho de Administração da AeC, Cássio Rocha Azevedo, Ricardo Coutinho foi um ótimo parceiro para a escolha da instalação da empresa na Paraíba. “Ele é o grande mentor de tudo isso. Desde o início, o Governo paraibano nos deu total assistência. Entramos em contato, por e-mail, com 16 municípios pelo País afora, falando de nosso interesse de instalar as novas unidades. Um dia após o envio da mensagem, já havia um representante da Paraíba em nosso escritório. Foi o Estado que mais rápido nos deu resposta”, revelou.

Para o representante da AeC, todos que compõem a diretoria da empresa ficaram entusiasmados com a receptividade prestada pela Paraíba. “Vimos que, independentemente de forças políticas, todos aqui estão unidos, interessados no desenvolvimento do Estado. A Paraíba vive um momento ímpar. E, por tudo isso, nossa visão é clara quanto ao crescimento que a o Estado vai viver nos próximos anos. Esperamos contribuir com isso, trazendo benefícios para esta terra”, disse Cássio.

Incentivos – O Governo do Estado concedeu incentivos à AeC, com o intuito de garantir a instalação das unidades em João Pessoa e Campina Grande. Segundo o governador, o setor de comércio e serviços é responsável por 73% da movimentação econômica e geração de emprego da Paraíba. “A chegada da AeC vem se somar a isso. O Governo está preocupado com o desenvolvimento da Paraíba e com a geração de empregos. Temos que investir em atrativos para garantir a instalação de um número cada vez maior de empresar aqui”, destacou.

Ainda segundo Ricardo, a Paraíba deve receber este ano cerca de R$ 1 bilhão de investimentos privados. “Em contrapartida, estamos investindo pesado em infraestrutura, para propiciar melhores condições às empresas que aqui se instalam. Inclusive, já nos colocamos à disposição da AeC, caso ela deseje expandir suas unidades na Paraíba”, acrescentou.

Foto: José Marques/Secom-PB

Investimentos privados – De acordo com o prefeito Luciano Agra, já foi realizado o ordenamento de uma área no bairro do Varadouro – em frente ao Terminal Rodoviário –, para receber a estrutura do call center pessoense.

A edificação será completamente construída e os investimentos da empresa na obra estão orçados em cerca de R$ 18 milhões. “A área foi cedida pelo Estado ao Patrimônio da Prefeitura Municipal de João Pessoa. Quando passar a funcionar, a unidade empregará cerca de três mil pessoas. Por isso, temos pressa, pois serão empregos imediatos”, disse.

A unidade campinense está sendo reformada, com obras orçadas em R$ 12 milhões. Logo, apenas na construção dos prédios, a AeC investirá cerca de R$ 30 milhões na Paraíba.

A Empresa – A AeC está no mercado há vinte anos e figura entre as cinco maiores empresas no segmento de Contact Center no Brasil. Atualmente, possui 11 unidades, sendo nove delas em Minas Gerais, uma em São Paulo e outra no Rio de Janeiro. As unidades paraibanas serão as primeiras no eixo Norte-Nordeste, e estão dentro do projeto da empresa denominado Ponta das Américas, que prevê uma série de investimentos na região nordestina.

Segundo o presidente da empresa, Alexandre Moreira, a escolha da Paraíba para dar continuidade ao amplo projeto de expansão foi tomada após uma minuciosa avaliação do perfil do Estado, em especial em questões como educação, formação de mão de obra, tecnologia e forte apoio do Governo. “Percebemos um empenho muito grande do poder público em gerar educação de qualidade para a população, com a presença de grandes universidades, que recebem gente de todo o Estado”, disse.

Empregos – Quanto a seu efetivo de pessoal, o foco da AeC são os jovens com idade de 18 a 24 anos. “Queremos proporcionar não apenas o primeiro emprego, mas mostrar a esses jovens o funcionamento de uma grande empresa, como eles podem gerir financeiramente o salário e como podem inserir a família no dia a dia deles. E isso torna nosso projeto bem mais valioso”, acrescentou Cássio.

As funções a serem contratadas são várias. “Só na área de telemarketing, para cada 20 atendentes, precisamos de um supervisor. A cada 20 supervisores, um coordenador. A cada quatro coordenadores, um gerente de área. Ainda temos as funções administrativas. Para cada uma delas, os critérios são diferenciados, como escolaridade e habilidades específicas”, explicou.

Foto: Cláudio Goes/Secom-PB

A jornada de trabalho dos atendentes é de seis horas diárias, com remuneração inicial de um salário mínimo, além de benefícios. Em João Pessoa e Campina Grande, o recrutamento está sendo feito pela unidade municipal do Sistema Nacional de Empregos (Sine). Na Capital, serão dez mil pessoas recrutadas para concorrer às vagas. Quem tiver segundo grau completo e conhecimentos básicos de informática, está apto a se inscrever. Os interessados em concorrer a uma das vagas também podem enviar currículo diretamente para a empresa, pelo site da AeC, no endereço http://www.aec.com.br.

Campina Grande – Em Campina Grande, o secretário executivo de Desenvolvimento Econômico, Marcos Procópio, representou o governador Ricardo Coutinho na solenidade de assinatura de protocolo com a Prefeitura Municipal e a AeC. A solenidade aconteceu na Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep).

Marcos ressaltou que o Governo do Estado fez uma grande articulação, a fim de atrair a empresa para Campina. Para isso, garantiu incentivos do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), transação interestadual de equipamentos, capacitação de mão-de-obra pelo do Sine, disponibilidade do banco de dados de empregabilidade, segurança e saneamento, além do diálogo com a prefeitura local, que isentou tributos e disponibilizou a área. “A parceria foi importante para a instalação do call center e a geração de emprego e renda. O Governo já está articulando a vinda de novas empresas”, adiantou Procópio.

Por sua vez, o presidente da AeC, Alexandre Moreira, destacou o apoio do Governo do Estado na instalação do call center na cidade por meio de isenção fiscal e de todo o apoio logístico. Ele adiantou que a empresa começa a funcionar em abril, com mil empregos e previsão, em longo prazo, de chegar a três mil oportunidades de trabalho na área de telemarketing.